quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Vento tonto
O vento bate nos paredões de pedra
e cai tonto no capim seco
que o sacode e empurra
pra outro rumo.
Onaldo A Pereira

2 comentários:

Cesar Cruz disse...

Querido amigo escritor,

Gostei de seus textos. Teus estilo de prosa-poética é belo e descompromissado. Cai aqui por acaso em seu blog, mas retornarei para acompanhar os avanços!

Forte abraço do Cesar (escritor tb, mas de meia-pataca).

Onaldo disse...

Amigo,
Puxa, como demorei a dar conta de escrevinhar um muito obrigado pelos comentários...
Isso é fruto de meu estranhamento com o mundo virtual. Mal consigo gerenciar o meu e-mail.
Obrigado!
Gostei muito de seus escritos também! Eles têm personalidade e são saborosos!
Abraço caipira,
Onaldo